TITLE

DESCRIPTION

O presépio napolitano

Compartilho com vocês um artigo de Simona Sacri, uma minha amiga italiana que fala dos artesãos napolitanos que constroem estátuas para o presépio de Natal. Uma verdadeira viagem através da arte dos presépios napolitanos, as peças da família D’Auria.

Viajar . . . uma grande oportunidade para o crescimento, a compreensão e partilha.
Além da possibilidade de descobrir novos mundos, culturas e personagens, o privilégio de poder contar as histórias, as particularidades e as tradições.
E como sempre são os encontros, o papel predominante em minhas viagens.
Como aquele com uma família muito especial que há tempos, na região mais antiga e fascinante de Nápoles, prossegue com êxito um belíssimo trabalho de restauração e difusão de uma das mais antigas tradições de Nápoles, a arte dos presépios.

O sapateiro

O sapateiro

Na rua San Biagio dei Librai, uma das ruas mais típicas do centro histórico de Nápoles, eu tive a oportunidade de visitar (nos números 46/47 e 87), as oficinas artesãs e o laboratório (no número 39 da mesma rua) da família D’Auria, uma verdadeira instituição no ramo dos Presépios e da decoração tradicional napolitana.
Aqui se pode encontrar praticamente tudo, espetaculares pastores (nos mais diversos tipos, inclusive nas expressões, dependendo da função) com roupas do século XVIII, presépios inteiramente fabricados sob medida, Scarrabattoli (presépios feitos com a técnica de madeira e vidro, projetados para serem expostos continuamente durante o ano todo), detalhes da Natividade, como a Sagrada Família ou somente o Menino Jesus na manjedoura com palha e feno, um dos objetos mais procurados pelos clientes.

Particularidade dos presépios

Particularidade dos presépios

Há verdadeiras pequenas obras-primas, detalhes de cenas do cotidiano napolitano do período de 1.700, período em que nasceu e se desenvolveu a arte dos presépios, situações e personagens que ao longo do tempo entraram na complexa e espetacular história do presépio napolitano.
O senhor Ermanno, que é responsável pelas vendas diretas e on-line dos objetos, me mostra com orgulho um casal de pastores, com a vestimenta completa, parados no instante em que entreolham-se com cumplicidade realizando um passo da Tarantella, uma dança típica. Olhando bem, pode-se jurar de ter ouvido a música de fundo e de vê-los movendo-se.

Os dançarinos da Tarantella

Os dançarinos da Tarantella

Depois há também o sapateiro no exato instante que conserta a sola de um sapato, mulheres que vendem peixe, os vendedores ambulantes, as pessoas comuns, o pizzaiolo e belas cabeças de argila, que uma vez concluídas e colocadas em um estofamento feito de cânhamo e algodão, equipados com mãos e pés em madeira e roupas ad hoc, se tornarão as Nossas Senhoras de algumas das mais belas Natividade.
Em uma sala do laboratório a senhora Angela, esposa de Ermanno, costura e borda pacientemente as roupas dos pastores. Ela conta que os tecidos utilizados são antigos e vêm da histórica fábrica de seda San Leucio ou de tecidos de velhos paramentos sacros.

Os tecidos da senhora Angela, aqui nascem as roupas dos pastores

Os tecidos da senhora Angela, aqui nascem as roupas dos pastores

 

Pastores à espera de serem "vestidos" pela senhora Angela

Pastores à espera de serem “vestidos” pela senhora Angela

E tem ainda Tiziana, a filha, que é a responsável em modelar e pintar os bustos de argila dos pastores, vê-la trabalhando é um pequeno espetáculo.

Entre as várias cores (muitos dos pigmentos usados são criados por ela mesma), em meio as ferramentas da profissão e da variedade de pincéis e latas, com muito calma e tranquilidade (caso contrário, diz ela, seria impossível…) transforma os moldes de argila em pequenas obras-primas. Depois de serem modelados são pintados com óleo fino até seis ou sete camadas para conseguir obter o que no jargão é chamado de “pelle d’olio“, uma representação realista da pele humana.

Em fase de acabamento adiciona os olhos, formados por pequenos hemisférios de vidro e cuida dos últimos detalhes.

As hábeis mãos de Tiziana "al lavoro"

As hábeis mãos de Tiziana “al lavoro”

 

O laboratório onde "nascem" os Pastores

O laboratório onde “nascem” os Pastores

 

Os hemisférios de vidro... os olhos dos Pastores

Os hemisférios de vidro… os olhos dos Pastores

Daniela e Marco, os outros dois filhos do casal, são os responsáveis pelos objetos tradicionais napolitanos, várias Pulcinella, os famosos amuletos da sorte, as cerâmicas, e cuidam pessoalmente de duas lojas, do total de três que vendem esses artigos.

Um trabalho de equipe, neste caso uma verdadeira administração familiar, única e especial, que acontece ininterruptamente durante todo o ano, e que tem como auge o período das festividades natalinas.

Nápoles, Presépio D'Auria

Nápoles, Presépio D’Auria

O “Made in Italy”, feito com originalidade, criatividade e profissionalismo, que o mundo inteiro adora (são inúmeras as encomendas provenientes do exterior…) e para os quais vale a pena continuar caprichando.

Se você está planejando uma viagem para Nápoles, em qualquer período do ano, não perca a chance de passar por San Gregorio Armeno e visitar a exposição de presépios da família D’Auria, nem que seja somente para admirar de perto as características e detalhes ou para ouvir algum pormenor sobre a história da família.

UM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VOU PARA ITALIA

A NOSSA MISSÃO

Oferecer aos nossos clientes soluções alternativas que venham a superar ás expectativas e as necessidades, estabelecendo uma sólida relação profissional e de amizade, baseada na confiança e no compromisso.

NEWSLETTER

© Copyright 2017 vouparaitalia.com Todos os direitos reservados